Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Governo tenta atrair investidores para Zona de Processamento de Exportação de Bataguassu

CAMPO GRANDE NEWS, MATO GROSSO DO SUL, 21/04/2017.

Ricardo Campos Jr.

O Governo de Mato Grosso do Sul vai incluir a ZPE (Zona de Processamento de Exportação) de Bataguassu, a 335 quilômetros de Campo Grande, no “cardápio” de atrativos para empresas que desejam investir no estado. A ideia do Executivo é usá-la como diferencial competitivo para instalação de empreendimentos que comercializem produtos no mercado internacional.

 

A Semade (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) entende que a área é uma real e vantajosa opção aos exportadores principalmente para o envio de produtos ao Paraguai.

Criadas por decretos, as ZPEs são locais de livre comércio com o exterior, destinadas à instalação de empresas voltadas para a exportação, sendo consideradas zonas primárias para efeito de controle aduaneiro.

O titular da Semade, Jaime Verruck, se reuniu com a secretária-executiva do CZPE (Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação) do Governo Federal, Thaise Dutra, o prefeito de Bataguassu, Pedro Caravina e representantes da EGEZPE, empresa administradora da ZPE para debater estratégias de atração de investimento.

“Entre as possibilidades temos a indústria florestal e outras cadeias do agronegócio, mas fundamentalmente empreendimentos que façam agregação de valor com produtos destinados à exportação. Vamos formatar um material para a ZPE, destacando seu potencial logístico, com hidrovia e rodovia, além dos benefícios tributários federais”, afirma o secretário.

Será realizado ainda um estudo para avaliar se a lei de Mato Grosso do Sul permite o oferecimento de um tratamento tributário diferenciado para as companhias que se instalarem em Bataguassu.

Por enquanto, a ZPE ainda não está em operação. Espera-se que ao funcionar, colabore para a geração de renda e postos de trabalho no Mato Grosso do Sul, como vem ocorrendo na ZPE do Ceará, onde já foram gerados mais de 16 mil empregos diretos e indiretos. A ZPE de Bataguassu tem 200 hectares e foi instituída em 2011.